25 de nov de 2010

Acontece em Porto Alegre

    Essa vai também para os arquitetos! 

   Está em cartaz no Instituto Cervantes de Porto Alegre (Rua João Caetano, 285 - Bairro Três Figueiras) uma exposição sobre o Oscar Niemeyer, com fotos de projetos seus desde Brasília até o Centro Cultural Niemeyer em Avilés, Espanha. Pode ser visitada até dia 16.12.2010, com entrada franca (oba!). Acho que vale a pena!


   Uma curiosidade, no site do Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer há uma sessão chamada "Exposición Virtual de tus Fotografías". As pessoas que visitaram o lugar e tiraram boas fotos podem enviar-las para o site que serão publicadas nessa parte, com créditos para os fotógrafos. Achei uma idéia muito legal!
     Quem ficou curioso, aqui vai o link:

   Abraços! 

16 de nov de 2010

Acontece em... Madrid!

     Ah, como, mas como eu gostaria de estar em Madrid agora! Não pela cidade, pelo clima, pelos museus, mas sim por causa de uma exposição que está sendo inaugurada lá...
    "Vanity Fair 100 Years: Master of Photography" reúne mais de cem originais e capas de uma das mais icônicas revistas do século XX, fotos feitas desde sua inauguração, logo após o fim da I Guerra Mundial, até os dias de hoje, sempre contando com os mais consagrados fotógrafos que conhecemos. Na galeria Ivory Press quem tiver a sorte de estar por lá vai encontrar de um time de peso como Man Ray, Bruce Weber, Mario Testino, Patrick Demarchelier, Mark Seliger, Mary Ellen Mark, Snowdon, Cecil Beaton, Sebastião Salgado, Harry Benson, Jonas Karlsson, Robert Mapplethorpe, Helmut Newton e, é claro, Annie Leibowitz, que é responsável por não menos do que 130 capas (!) da Vanity Fair. 
       Momento curiosidade: Vocês sabiam que a VF (Victoria Fichtner? não, Vanity Fair, temos as mesmas iniciais, que chique!) foi fechada na década de 30, pós crise econômica dos EUA, e só retornou em 1983, quase meio século depois? E que foi em suas páginas que foi publicada a primeira foto colorida em revistas, clicada por Edward Steichen
    A Vanity Fair é e sempre foi referência no que diz respeito à qualidade de suas fotos, na maioria retratos, e ao alto nível de talento de seus fotógrafos. Retratando não somente famosos, atores e atrizes, modelos, diretores, artistas, mas também políticos, enfim, a mais diversificada mostra de pessoas, conquistou seu lugar  como uma fonte de inspiração para nós, fotógrafos. Parabéns pelos 100 anos, e aos que não podem voar até Madrid, o jeito é esperar que a exposição chegue ao Brasil (difícil) ou comprar o livro que será lançado com as imagens da mostra (mais provável!).
     Fica aí uma provinha de algumas das fotos que estarão na mostra, e o site da revista, que têm muito material para consulta: www.vanityfair.com

 Keira Knightley e Scarlett Johansson por Annie Leibovitz

Penélope Cruz e Pedro Almodóvar por Annie Leibovitz (faz parte de uma série de fotos que contam uma história de gangsters, chamada "Killers kill, dead men die" com várias caras conhecidas, muito legal!)





9 de nov de 2010

MEU SITE ATUALIZADO!!!

    Demorou, mas depois de muitas horas com dúvidas, pré-selecionando fotos, olhando tudo, relembrando momentos vividos e lugares visitados, comparando aprendizagens, consegui. Foram mais de 5 mil fotos, sim, isso mesmo, e mais de 9 meses de câmera na mão, tudo para escolher menos de 100 imagens. Dessas, algumas poucas entraram. Não estou descrevendo um concurso de fotografia, nem a organização de uma exposição (ainda... olha o momento spoiler aí!!!) mas sim a dificuldade de uma coisa aparentemente simples como atualizar meu portfolio online, ou seja, meu querido site.


   Algumas mudancinhas no visual, não muita coisa, um currículo atualizado para baixar em .pdf e uma menção ao mais novo integrante da família, que na verdade já está fazendo um ano, esse blog. Mas várias fotos novas na seção portfolio, algumas inéditas, outras publicadas em outros meios já. E nossa, tinha tanta foto legal que ficou de fora que agora fico pensando que tenho que atualizar também o flickr. O coitado anda abandonado, né. Mas também, é tanta coisa pra cuidar, site, blog, facebook, e-mails, msn, e isso que ainda não me rendí ao twitter! No fim são horas por dia em frente ao computador, mesmo sem muita coisa pra fazer (isso é o que pensamos! As coisas surgem do nada!). Bom, mas resumindo, esse post é só para anunciar que meu site está renovado, com novas imagens muito legais, e eu espero que vocês gastem um tempinho do dia cheio de vocês e dêem uma olhadinha, e quem sabe, indiquem pra amigos, parentes, colegas de trabalho. Sim, porque todo esse investimento é porque eu estou "na busca", na famosa corrida por um emprego na área de fotografia, distribuindo currículos, fazendo contatos, torcendo. I need a job! Me desejem sorte!!!



   P.S.: Uma outra novidade, agora no blog, estou ficando mais tecnológica, hoje descobrí como colocar o botãozinho do "curtir" / "like" do facebook aqui nos posts. Só aparece quando se clica no titulo do post e ele abre também a janelinha de comentários, mas caso alguém leia e goste, mas não queria falar nada, clica lá! Eu vou curtir o feedback!

   Abraços e até logo! 

23 de out de 2010

Too much information... - um post meio filosófico

    A internet, na minha opinião, é uma das coisas mais sensacionais que já foram criadas. Conhecimento sem limites ao alcance de um click, a qualquer hora, de qualquer lugar, basta pra isso ter um computador ou até mesmo um celular. Sem fios, sem horário de funcionamento, sem greves, e, de certo ponto, grátis. Sim, porque pagamos pela conexão, mas não pelo modo como vamos usá-la nem pela quantidade de dados que vamos acessar. Realmente incrível.
   Minha mãe odeia computador. Odeia internet. Tá, talvez odiar seja uma palavra muita forte, depois de ter dois filhos morando em outro continente ela teve que admitir que a internet é mesmo uma maravilha. Mas o encantamento dela não passa do skype, msn e as páginas das companhias aéreas. As gerações passadas parecem não ter tanto interesse por esse mundo novo, mas eu admito ser internerd de carteirinha. Se tenho um computador ao lado, ele está sempre ligado, conectado, e em uso. Não uso muito msn, o que eu gosto mesmo é de navegar, todo dia descubro um site novo sobre coisas interessantes. E é aí que a coisa começa a virar um problema. A minha lista de favoritos só aumenta, e fica cada vez mais difícil acompanhar tudo. Meus amigos me sugerem novas páginas, que eu nem sempre tenho tempo de ler. Por mais que meu cérebro não vá ter um tilt por isso, acaba sendo tanta informação que eu não assimilo. Começa a ficar difícil lembrar onde eu lí tal coisa, como era mesmo o nome daquele fotógrafo, e como foi que eu ainda não tinha visto isso!?! Ninguém vai me aplicar uma prova pra testar se me lembro de tudo, se aprendí direitinho, mas eu começo a me sentir com a memória de uma velha, e nem cheguei nos 30. Fico pensando se já não sou mais tão inteligente, e se deveria dar um "purge" no cérebro (comando de programas de imagem para fazer uma limpeza e apagar as coisas que não são usadas). 
     Também tem outro problema, e esse me parece um pouco mais sério, ou mais real. Eu vou chamá-lo de "síndrome do multi-tasking". São aquelas pessoas (tipo eu) que querem saber como se faz... tudo. Não basta saber fotografar, eu tenho que saber como editar, tratar, manipular, fazer montagem. Quero dominar cada passo do processo. Quero saber fazer tudo... sozinha. E fazer bem, porque se é pra fazer mal feito, melhor nem fazer. Mas quem disse que eu consigo admitir a derrota e partir pra outra? Nããão, vai aprender, e dá-lhe informação, lê isso, pesquisa aquilo. No final, acabo com uma sensação que sei um pouco de tudo e muito de nada... Parece que hoje em dia falta especialização, ou sobra, porque é impossível uma pessoa ser especialista em tudo, então ou ela vai escolher uma coisa e ser realmente boa naquilo que faz (poucos) ou ela vai saber um pouco de cada e ser mediana em tudo, que é meio como me sinto no momento. Eu poderia acabar com isso escolhendo algo para me aprofundar realmente e me contentar em deixar o resto de lado, mas ainda não consigo fazer isso, porque não sei no que sou melhor, algo que eu seja realmente boa, e minha curiosidade é grande demais para ignorar o resto.Não preciso dizer que o resultado disso é uma insatisfação contínua, além da angústia de sempre saber que se eu me esforçasse só mais um pouco eu poderia fazer melhor. 
    A era digital está criando uma geração de sabe-tudos meia-boca (não, eu ainda não aprendi as regras da nova ortografia, desculpem minha ignorância old school) e alguns poucos especialistas que realmente são os que vão se dar bem no mercado de trabalho. A escolha parece ser conhecimento ilimitado muito interessante mas na prática pouco útil versus real capacidade de fazer seu trabalho e domínia da técnica. E a escolha pode parecer simples, mas como diz o ditado, a curiosidade matou o gato, e só deus sabe quantos gatos já morreram e ainda morrerão! Quem diria que o excesso de connhecimento poderia ser algo prejudicial...

19 de out de 2010

Fast fashion com cara de High fashion

    Tive uma boa surpresa ontem com a revista da Renner. Sim, vocês leram bem, as lojas Renner, rede de fast fashion lançou uma revista, essa não foi a primeira edição, mas foi a primeira que eu ví. Traz algumas matérias sobre moda e beleza, e vários editoriais com os produtos da loja. O conteúdo em sí não é nada demais, tem uma arte legal, fácil de ler, mas o que me chamou a atenção foi a qualidade de um dos editoriais, da marca Just Be, fotografado em Jericoacoara, no Ceará, pelo fotógrafo Yossi Michaeli. A gente se acostuma com o fato das fotografias desse tipo de loja serem sempre bastante comerciais, quase foto de catálogo mesmo, então ver algo diferente, com "revista Elle feelings" numa publicação dessas acaba sendo uma surpresa.
    Eu não conhecia o trabalho desse fotógrafo, então fui pesquisar pra saber mais sobre ele. Descobrí que Yossi foi nascido e criado em Israel, mas sua carreira como fotógrafo deslanchou quando se estabeleceu no Brasil, entre Rio de Janeiro e São Paulo, embora atualmente ele viva em Nova York. Já fotografou para Vogue, Elle e Harper`s Bazaar, entre outras publicações. No seu site tem uma boa amostra de seu trabalho, e quem quiser dar uma olhada, acho que vale a pena: www.yossimichaeli.com
     Acho tão legal descobrir novos fotógrafos, sei que existem milhares nesse mundo, e que se eu aprender sobre um novo a cada dia ainda assim levarei anos aprendendo. Mas como conhecimento é algo que não tem data de validade, e eu ainda tenho muitos anos em que minha cabeça tem a capacidade de assimiliar novas informações, sigo na busca. 
     Termino o post com as imagens do ediorial esse que falei acima. Enjoy! (lembrando que como todas as imagens que posto, se clicar em cima abre grande!)






18 de out de 2010

    Eu sei, eu sei, não tenho atualizado aqui, ando num inferno astral com 4 meses de antecedência, depois da faringite, quando tava boa, consegui virar o pé (de tênis!!) e romper parcialmente um ligamento. O que significa mais alguns dias de molho em casa, porque ficar muletando por aí é um saco.
    Eu deveria aproveitar esse repouso forçado pra ficar em casa e escrever, talvez, mas junto com a paciência me foi embora a inspiração. Mesmo com a internet pra nos manter ligados ao mundo quando o nosso corpo nos mantém em repouso forçado, estou num bloqueio de criatividade. Não tenho conseguido me concentrar em nada, nem pra ler, nem pra escrever, nem pra ver um filme até o fim! Existe DDA temporário? Estou começando a crer que sim!

    Então, ficam aqui minhas desculpas, e a dica, quem estiver em POA, percorrer a cidade em busca das vaquinhas da Cow Parade, que finalmente chegou a nossa cidade! Eu por enquanto só posso vê-las através das fotos dos outros, mas já vi algumas bem legais, espero estar boa logo pra poder ver ao vivo!

   Até mais!

1 de out de 2010

Photoshop antes do photoshop!

    Estou fazendo um curso de manipulação de imagens no photoshop, na ESPM. São 4 sábados, então adeus às saídas de sexta por um tempo já que na aula passada, após tentar unir festa + champagne + pouco sono + aula sábado cedo babei na primeira parte da aula toda, só melhorando após o almoço (que vergonha, desculpe professor Diego, prometo me comportar nas próximas aulas!).
    Essa semana estava no facebook, e ele serve pra coisas bem úteis além de fuçar a vida dos outros e se mandar recados. Sou "assinante" da página do The Cool Hunter, uma página sobre várias coisas legais no mundo das artes, design, fotografia, moda, tecnologia etc. Olhando o que tinha de interessante essa semana me deparei com umas fotos do fotógrafo americano Melvin Sokolsky. Nascido em 1938, aos 21 anos (pausa para um: uau!) foi convidado a integrar o time da Harper`s Bazaar devido a sua natureza rebelde e extremamente criativa, que desafiava as mentes da época e quebrava padrões. 
    Qual a relação entre meu curso na ESPM com Melvin Sokolsky? Eu já tinha visto essas fotos que vou pôr aqui, quando fiz um curso de foto de moda no Câmera Viajante. Na ocasião fomos apresentados a vários ótimos exemplos de fotógrafos que até hoje me inspiram e me fazem admirar ainda mais esse ramo da fotografia, mas volto a esse fotógrafo em especial porque as fotos que vou mostrar foram feitas em 1963. Não havia photoshop. Longe disso, não havia nem computadores, que foram criados no final dos anos 70 e com certeza seu primeiros modelos não tinham como intenção de uso a manipulação de imagem. Como foram feitas? Ok, havia manipulação de imagem naquela época, em negativos, que eu não sei como era feito, muito menos essas que vou mostrar. Talvez seja simples até, e nesse ponto admito minha ignorância porque já comecei a trabalhar com fotografia na era digital, mas com certeza não era comum nem cotidiano nem banal. Mas o fato de que de alguma maneira era possível manipular imagens não diminui em nada o impacto dessas fotografias e como elas atiçam nossa curiosidade e desafiam nosso entendimento.  
     É ver para crer. 














     Para quem quiser saber mais: http://www.sokolsky.com/


     Bom final de semana!!! 

28 de set de 2010

Acontece em Porto Alegre

      Comecei a semana com uma bela faringite que evoluiu para gripão completo, com direito a repouso forçado, lenços de papel e spray de mel com própolis sempre ao lado. Sendo assim essa semana somente poderei dar dicas do que está acontecendo sem realmente ver na prática. Não tenho paciência pra ficar doente, espero estar boa logo. Mas vai o que eu descobrí por enquanto:

    Na Galeria do Instituto Goethe (rua 24 de Outubro, 112) até o dia 16 de outubro, de segunda à sexta das 10h às 20h e sábados das 10h às 16h tem a exposição "Paisagem Pragmática" de Aduany Zimovski. O projeto foi um dos selecionados do XI Concurso de Artes Plásticas do Goethe Instititut Porto Alegre. A artista é barachel em Artes Visuais pela Ufrgs e explica que os trabalhos expostos apresentam uma relação entre fotografia, pintura e paisagem, utilizando a pintura sobre a superfície fotográfica tanto direta quanto digitalmente. "Minha referência de pintura nessa série de trabalhos é aquela encontrada nas fachadas demolidas e nas superfícies laterais de terrenos baldios, descobertas ao acaso e repletas de significados pictóricos."

     Já no Margs (Praça da Alfândega, 86) até o dia 10 de outubro acontece a mostra "Moderna Para Sempre - Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú".  A iniciativa é resultado da parceria do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com o Itaú Cultural. Com curadoria do fotógrafo Iatã Canabrava, a exposição remonta aos anos 40 a 70 do século passado, quando na esteira do modernismo europeu e americano da década de 20, os artistas brasileiros entraram na discussão sobre os limites da arte fotográfica. Em um total de 86 imagens, de 26 artistas, este recorte da coleção de fotografias do Itaú mergulha, sobretudo, no movimento fotoclubista brasileiro.

    “Esta exposição reforça o esforço do grupo Itaú para dar acesso ao público de todo o país aos diferentes recortes de sua coleção”, afirma Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural. “Nossa parceria com o MARGS para que os gaúchos possam apreciar recorte tão significativo deste acervo reafirma o compromisso do grupo Itaú com o público, a arte e a cultura brasileiras.”

     Segundo Canabrava, o fotoclubista brasileiro começou em São Paulo no Foto Cine Clube Bandeirante, fundado em 1939, e se alargou para os outros fotoclubes. Em geral era composto de amadores da fotografia que, livres das obrigações de um trabalho comercial, puderam experimentar e ousar quebrando regas e padrões. Nesses núcleos aterrissaram artistas como Geraldo de Barros, Thomaz Farkas, José Yalenti e German Lorca, presentes na exposição. Fonte: site do Margs, desculpem o CTRL C + CTRL V, a febre está tirando minha capacidade de racioncínio. Mas ao menos a notícia foi bem divulgada, não?


Lâmpada Magica 1950 - Foto de Chakib Jabour

Cadeira Unilabor 1954 - Foto de Geraldo de Barros

Sem Titulo 1970 de Foto Gunter EG Schroeder

    Até a próxima, e melhoras pra mim! 


24 de set de 2010

Acontece em Porto Alegre

     Inaugura dia 27 de setembro, segunda-feira, às 20h na FNAC do Barra Shopping a mostra fotográfica "Balonismo em Cores e Formas", com organização da escola de fotografia Câmera Viajante. A mostra é resultado das fotos feitas em um dos passeios que a escola costuma organizar, dessa vez para o Festival Internacional de Balonismo de Torres, que aconteceu entre os dias 29 de abril e 2 de maio de 2010. O Festival é anual, e essa foi sua 22º edição. Me lembro de ter ido com meus pais quando eu era criança, e com minha máquina da Minnie (sim, desde pequena eu já tinha atração pela fotografia) ter tirado uma foto que amei, de um balão enorme em formato de palhaço. Devo ter essa foto aqui em algum lugar, guardada, mas foi um dia muito especial para mim, o festival é um verdadeiro espetáculo nos céus e os balões são lindos!
     Voltando ao presente, a mostra estará exposta de 29/09 a 31/10, e a FNAC agora estará com um espaço permanente para palestras e mostras, bem legal a iniciativa, acho que vem muita coisa boa por aí. 

convite da mostra

      Vou tentar ir na inauguração, acredito que vai ter fotos lindas. Apareçam vocês também, Porto Alegre precisa de mais movimentação na área fotográfica, e o boca-a-boca é sempre a melhor propaganda! Quem sabe assim começamos a receber mostras maiores de fotógrafos importantes aqui, e não só no eixo Rio-São Paulo (isso quando vêm para o Brasil, e não ficam só no exterior!)

       Até a próxima!

23 de set de 2010

Acontece em Porto Alegre

      Estou inaugurando uma sessão nova no blog. Se chama "Acontece em Porto Alegre" e vai funcionar como um radar, uma agenda de tudo fotográfico que acontece na nossa city. Para isso conto com a ajuda de vocês, leitores, com dicas e informações de coisas legais para eu divulgar aqui. Sem fins lucrativos, a idéia é reunir tudo num só espaço!
     Além disso os posts sobre livros de fotografia também serão uma sessão, e para buscar por esses topicos é só ir na parte de tags .Assim o blog fica mais organizado, né?

     Começando, então. Ontem fui na inauguração da mostra "Sul Maravilha Surf - edição especial 60/70/80" no STB Brasas, que fica alí na Anita Garibaldi, 1515 (ao lado do Greek Donner). A mostra faz um apanhado de fotos que mostram a origem do surf no Rio Grande do Sul, conta com um grande acervo da designer gráfica/fotógrafa gaúcha Crys Engler, e fica exposta até o dia 11 de outubro. A visitação é free. Pra quem curte o esporte ou quem viveu a época áurea de Torres, é bem interessante, vi vários conterrâneos do meu pai nas fotos, da época que se surfava de sunguinha! ;)

Taí o convite.


(momento coluna social...rsrsrs,  por Otávio Conci)

    Além disso, dia 27 de setembro , segunda-feira, na Bazkaria, tem mais uma edição do projeto BELEZAS DO MUNDO, que é mensal, e sempre tem como convidado algum viajante/fotógrafo que fala sobre suas experiências e mostra belas imagens. Dessa vez vai ser a Crys, falando sobre sua mostra e fazendo  uma retrospectiva da história do surf no sul do Brasil. O projeto é free também, mas com vagas limitadas, então é bom reservar pelo fone  (51) 3346.1088. Pra quem nunca foi, a Bazkaria fica alí na Comendador Caminha, na frente do parcão. 

     Lembrando, contribuições são muito bem aceitas, mandem pro meu e-mail: vickfichtner@yahoo.com.br


 Até mais!

13 de set de 2010

Russel James

     Como uma apaixonada por fotografia e igualmente apaixonada por livros, seja para ler ou só para olhar as imagens, recebo regularmente na minha caixa de entrada e-mails com as últimas novidades e lançamentos tanto das grandes editoras de livros de arte como das próprias livrarias. Hoje recebí um e-mail da teNeues, que faz ótimos livros de fotografia, (digamos que é a próxima Taschen, hehehe), sobre o lançamento do livro do fotógrafo australiano Russel James. 
     James conta em dua biografia que não teve um início de carreira fácil. Foram quase duas décadas desde que saiu da cidade de Perth, Australia, até conseguir se consagrar no mundo da moda novaiorquino. Hoje faz trabalhos para publicações como Vogue e Sports Illustrated. Apesar de hoje ser conhecido como um dos grandes nomes da fotografia fashion, Russel James conta que estava a ponto de admitir a derrota e voltar para a Austrália e o trabalho em fábricas quando finalmente sua sorte mudou. Uma capa da Sports Illustrated com Tyra Banks e um editorial para a revista W na mesma semana mudaram o rumo de sua carreira e o levaram ao topo. Tyra até hoje é sua amiga e "madrinha", e já o convidou para fotografar em seu programa, America`s Next Top Model, por sinal, um ótimo meio de conhecer novos nomes da indústria da fotografia de moda.
    O livro de James custa 59,90 EUR, pena que no Brasil, se chegar, deve custar o triplo. Saudade da minha vida européia, os livros lá são tão baratos que paguei 70 euros de frete para enviar os que comprei lá para o Brasil quando voltei. 

      Deixo vocês com algumas fotos do trabalho desse ótimo fotógrafo, e se quiserem mais, seu site é http://www.studiorusselljames.com/ e o livro pode ser adquirido on line pelo site http://www.teneues.com/russelljames/







a capa do livro

     Esse entra certo na minha lista de desejos!!! 

10 de ago de 2010

Moda engajada

   Pra quem acha que o mundo da moda é fútil e superficial (sim, minha mãe pode ser uma dessas...), o genial Steven Meisel, um dos principais contribuidores da Vogue Itália e um dos mais icônicos fotógrafos de moda atuais fotografou recentemente um editorial inspirado no derramamento de óleo do Golfo do México, uma das maiores catástrofes ambientais dos últimos tempos que já causou a morte de milhares de animais e um dano irreparável à natureza, além do prejuízo à milhares de pessoas que fazem do mar sua fonte de renda. 
   As fotos saíram da edição de agosto da Vogue Itália, e são chocantes e inspiradoras ao mesmo tempo. Claro que geraram muita polêmica, porque não se espera isso de um editorial de moda. Junto com a ótima interpretação da modelo americana Kristen McMenamy - porque uma boa modelo é mais do que um rosto bonito, às vezes inclui ser também boa atriz - as fotos de Meisel retratam uma modelo-peixe-foca ensopada em óleo, meio moribunda, usando roupas que provavelmente valem centenas de dólares, num tipo de fotografia esteticamente agressiva que é mais arte que moda, se pensar no que costumamos ter em mente como moda. 
   Para mim o grande valor dessas fotos é a forte crítica político-ambiental que carregam, embora não haja nenhum texto junto, somente os créditos e o título "Oil & Water" (Óleo e Água). Não precisa dizer mais nada, nesse caso, nada mais explícito do que as imagens. Um exemplo do quanto a fotografia pode fazer pelo nosso mundo. Vejam com seus próprios olhos.





















6 de ago de 2010

Sem título

    Confesso que sou meio retardada quando o assunto é twitter, blogs, postagens, selos, compartilhamento de conteúdo pela internet e etc. Manter um orkut, um facebook, um site, um flickr e um blog, mais um msn que vive  em aparecer offline já me toma tempo suficiente e me impede de fazer coisas mais úteis do meu dia. Ainda assim estão quase todos desatualizados...O que diabos ando fazendo com meus dias?
  
    Bom, o karma segue, o inferno astral fora de hora continua e minha vida anda sem eira nem beira. Quando fico assim atucanada parece que minha cabeça trava e não consigo me organizar pra nada. Não é um bom modo de levar as coisas, admito, e quero mudar, mas por enquanto vou ter que fazer as coisas estilo "baby steps", um passinho de cada vez. Uma coisa que sempre me ajuda é fazer listas, assim tenho algo pra me ajudar a me guiar, e um dos tópicos da lista (não o primeiro, que é arranjar um emprego, porque esse já é mais complicado) era atualizar o blog. Então, aqui estamos.

    Primeiro agradeço aos comentários do post passado, acho mais fácil agradecer por aqui que dentro dos próprios comentários, mas não sei, existe uma netiqueta para isso? Tenho que responder nos respectivos blogs? E se a pessoa tem uma conta pra comentar mas não um blog? Assim que vai aqui mesmo. Obrigada pelo apoio, e um obrigada especial ao Paulo, do blog Bar dos Navegadores, que me indicou para um prêmio (nem sabia que tinha esse tipo de coisa!), então como eu lí as instruções (adoro quando as coisa vêm com manual de instruções, a vida e os homens também deveriam ser assim) eu devo botar o selo do prêmio aqui.


      O segundo passo das instruções era indicar outros blogs. Vergonha, vergonha, eu não tenho o costume de acompanhar muitos blogs da minha área, acompanho blogs de moda (ô futilidade necessária) e de fotos acompanho sites e flickrs, mas não blogs. Tá, as indicações não precisam ser só para blogs da área, imagino, mas ainda assim eu não sei bem quem indicar, minha leitura blogueira não está em dia (ironico, já que a que aqui escreve possui um blog... façam um boicote e não me visitem por um tempo pra ver se aprendo!). Ou melhor, me indiquem bom blogs, não precisa ser só de foto, mas que seja interessante, prometo me esforçar pra ler!

      Ok, agradecimentos feitos, pecados confessados. Bora falar de fotografia. Acho que dá pra perceber que estou bastante coloquial hoje, no modo de escrever, nada de textos bonitos e gramática perfeita, será que porque não tenho nada inteligente e interessante à altura pra dizer? Na verdade queria era comentar uma coisa, tem a ver com fotografia mas tive a idéia na cadeira da sala de espera do dentista (hein?!). Estava olhando uma Istoé Gente edição dos 50 mais sexy, não sei de que ano, e foquei mais na qualidade e estilo das fotos do que nos escolhidos (porque vamos combinar, aquela eleição vence sempre o atual casal galã da novela das 8 do momento). Enfim, fotos no geral sem gracinha, mas aí eu fui pesquisar o que seria um bom ensaio para esse tipo de pauta, sem ser vulgar. Tirando o fato de que o público-alvo e o tipo de pessoa a ser fotografado têm uma grande influência (hello, mulheres-fruta em geral, vocês estão na minha lista negra!), vou citar minhas tops publicações: Vanity Fair, óbvio, revista W, GQ, e às vezes, destacado porque realmente não é sempre, das nacionais, a Vip. Das minhas celebrities favoritas, aquelas que normalmente acertam nos ensaios (acho que nesse caso é uma boa combinação fotógrafo competente + fotografado de bom gosto), cito a Olivia Wilde, a Anne Hathaway, a Scarlet Johansson, Penelope Cruz, das que me vêem à cabeça sem pensar muito. Das nacionais eu gosto muito da Paola Oliveira e da Daniele Suzuki. Homens me parece sempre mais fáceis de fotografar, acho que porque é mais dificil fazer um homem ficar vulgar numa foto, mas também pode ser mais dificil fazê-lo ficar sexy.... A Men`s Health é boa nisso, hehehe. E vocês, o que acham? Eu gostaria de ter a oportunidade de fotografar um celebrity para um trabalho assim! 



Anne Hathaway para Maxim



Olivia Wilde para Flaunt



Eric Dane para Men´s Health ( e que saúde, não?!)



Robert Pattinson para Vanity Fair



Scarlett Johansson (não me lembro para qual publicação...)



E essa de minha autoria! ; p




8 de jul de 2010

Preconceito no mundo fotográfico

   Essa semana tive a oportunidade de fotografar um desfile de um conhecido estilista gaúcho. O desfile foi lindo, as roupas de tirar o fôlego, uma produção ótima, e no final da passarela o costumeiro grupo de fotógrafos a postos para registrar cada look. Ok, se se tratasse de uma semana de moda de Milão, uma SPFW, até entendo que o espaço é disputado e todos querem a melhor posição, central, para suas fotos. Mas nesse desfile havia espaço de sobra para os fotógrafos que alí se encontravam, eu incluída. Não havia a necessidade de grosseria. Ou assim eu pensava.

    Um fotógrafo com mais experiência profissional que eu (em anos de trabalho - e de vida) cujo nome obviamente não vou citar aqui, estava ao meu lado. Carregava uma câmera Nikon ou Canon, pra variar, e uma lente teleobjetiva estilo canhãozinho. Sentou-se num degrau para fazer suas fotos. Justo ao seu lado tinha uma pessoa filmando o desfile, câmera num tripé. Para não ficar tão de canto me situei abaixo da filmadora e ao lado do tal sujeito. Só que o meu erro, pelo visto, foi não possuir uma super lente tele. Isso imediatamente significou que eu não era uma profissional, só uma guria qualquer metida a fotógrafa, e portanto não merecia um bom ângulo para fotografar. Nem o respeito dele. Quando estava no meio de uma foto, câmera em posição, sinto um empurrão na perna. Olho pra baixo, surpresa, ele estava fotografando, imaginei que teria batido em mim sem querer, mesmo assim cheguei um pouco mais para o lado, ainda que eu não estivesse de modo algum obstruindo sua visão, mais ainda porque ele estava com a tele e seu ponto de foco estava bem adiante. Dalí a 5 min, um empurrão mais forte e quando olhei para baixo ele murmura algo e faz um gesto com a mão, me enxotando, como quem afasta um gato vira-lata abusado do Café do Lago que chegou perto demais do seu waffle. 
    Fiquei tão chocada com a falta de respeito daquele senhor que somente cheguei para o canto, perdendo o melhor enquadre das fotos, e não falei nada. A música alta e a ação se desenrolando me impediram, e eu também faço de tudo para evitar uma briga, ainda mais com uma pessoa do mesmo ramo profissional que eu. Sim, eu estou começando agora. Não, eu não sou conhecida, eu não dei entrevista para jornal, eu não conheço pessoas influentes da sociedade Portoalegrense (que, regionalismos à parte, é uma sociedade ainda bastante provinciana e baseada em sobrenomes "importantes" e status social, muitas vezes esquecendo da educação e respeito aos que não fazem parte do grupinho). Mas eu tenho educação, eu tenho uma pós-graduação na Espanha, eu tenho conhecimento de fotografia e eu tenho talento e um bom olho. Realmente é justo me julgar - e me descartar - porque eu não carrega uma super câmera e uma lente canhão último modelo? Porque a minha câmera é uma Sony, ainda que das últimas lançadas e melhor que muita Canon e Nikon por aí (e falo com conhecimento de causa, por já ter feito testes e comparado resultados)? 
   Então terminou o desfile, e ainda assim eu não o confrontei. As fotos já tinham sido feitas, eu tinha pessoas com quem falar, um estilista a cumprimentar. E eu não quis um confronto na frente das pessoas. Talvez eu tenha agido errado. Talvez eu tenha sido covarde. E eu me deixei intimidar por aquele homem, pela autoridade que ele passava. Até chegar em casa e buscar seu nome na internet, encontrar seu site e conferir o seu trabalho. E descobrí que não, ele não é melhor que eu. Ele pode ter uma lente melhor, talvez uma câmera melhor, eu não me lembro do modelo. Ele pode ter mais tempo de trabalho que eu. Mas suas fotos não são melhores que as minhas. Ele não tem o talento que eu tenho. Se ele fosse mesmo um cara tão bom, ele saberia que é uma estupidez julgar um fotógrafo pelo equipamento que ele utiliza, que muitos dos grandes fotógrafos que conhecemos começaram com câmeras simples e mesmo depois de possuir condições de ter um equipamento de última geração eram perfeitamente capazes de fazer fotos incríveis com uma simples compacta, e o fizeram. E o mais irônico disso tudo é que é a primeira vez que eu consigo dizer em voz alta, mais, escrever aqui, para quem quiser ler, que eu realmente tenho talento, que eu sou boa no que faço, que minhas fotos são notáveis. Que eu mereço me valorizar e valorizar meu trabalho sem me encolher para qualquer um com credenciais mais tarimbadas que as minhas e um ar arrogante na cara.




    ... Acho que no fim até as coisas ruins têm mesmo seu lado bom...

2 de jul de 2010

...

    Impressionante como em 72 horas minha vida virou de cabeça para baixo. Num minuto eu estava em Mallorca, encantada com aquele paraíso, aquelas praias de sonho, o mar do azul mais incrível, e de repente uma notícia muda toda minha vida, ceifa meus planos e me faz voltar desesperada ao Brasil, rezando para que ainda seja em tempo, que não seja tarde demais. 
   Cheguei justo a tempo de me despedir dele, meu avô amado, responsável por muitos dos melhores momentos da minha vida, a infância mais especial, viagens e piqueniques, histórias antes de dormir, almoços regados à gargalhadas, passeios no shopping e mimos, e o mais importante, amor e carinho constante, incondicional...
   Eu não estava pronta para isso. Eu esperava ter mais tempo com ele. Tantas coisas para dizer, tanto a contar, dividir, perguntar, mostrar. Uma vida inteira grudados, sempre tão próximos, e justo quando eu fico 9 meses longe, a primeira e única vez na minha vida que faço isso, ele se vai. Não dá pra descrever o que eu sentí.

    Então, isso quer dizer que estou de volta ao Brasil, de vez, não serei mais Vick Barcelona, mas pretendo continuar escrevendo aqui, não com notícias do mundo fotográfico europeu, mas no Brasil também se está fazendo muita coisa interessante na área da fotografia e eu pretendo continuar informando meus leitores, além de mostrar algumas das fotos acumuladas nesse tempo todo fora, e são muitas! As que vou botar aqui agora são em homenagem a meu querido avô, que foi o melhor avô do mundo, sem dúvidas. Ele sempre foi muito católico, e essas imagens mostram um pouco disso, a fé, orações, Deus. Essas são para tí, Farjat. Espero que de onde estejas me vendo nesse momento, isso te faça feliz. 

   Que descanses em paz. Te amo e sentirei tua falta cada dia de minha vida.