7 de dez de 2009

Barcelona aos meus olhos

       Eu ainda não havia feito isso aqui, mas como eu disse previamente, ser barcelonesco é andar com uma câmera no pescoço, sair por aí olhando pra cima e tirando fotos, se agachar no meio da rua pra fotografar algo que só tu vês quando para todas as outras pessoas aquilo passaria desapercebido. Então esse post é sobre um pouco da minha visão de Barcelona, através de imagens. Espero que gostem.























28 de nov de 2009

IX Premio Grand Marina de Fotografíar


            Me bobeei e perdí a chance de participar desse concurso. Se tivesse participado esta seria uma das fotos que teria inscrito. O tema desse ano foi " Fachadas de Barcelona", e o resultado gerou bastante polêmica quanto à adequação das fotos premiadas ao tema. 
           O edital pedia um "tríptico" (série de três fotos de dimensões e formato idêntico que componham uma só obra). Mas o que despertou o descontentamento entre alguns participantes foi o fato das fotos premiadas não serem exatamente de fachadas, e não cumprirem com a proposta de que o " IX Premio Grand Marina de Fotografía 2009 reconhecerá aquelas séries fotográficas que interpretem com um olhar pessoal, a beleza, elegância ou a ousadía das fachadas de Barcelona, seja em seu conjunto ou nos múltiplos detalhes que nelas se possam encontrar. E a cidade catalana reúne fachadas de diferentes estilos: góticas, neoclásicas, modernistas, futuristas,… todas com seu encanto especial." (texto traduzido do edital)
           Esse concurso tem como lema valorizar o patrimônio arquitetural de Barcelona. Edições passadas tiveram como tema "ruas de Barcelona", "Barcelona, cidade de desenho", "Barcelona naturalmente: paisagens da cidade", "Barcelona e a arte", "Barcelona e Gaudí" e "Barcelona, luzes da cidade". É um prêmio criado pela cadeia de hotéis Eurostar e as fotos ganhadoras, após exposição no lobby do bar são utilizadas na decoração dos quartos, já que o hotel localizado no World Trade Center de Barcelona optou por utilizar a fotografia como principal elementos decorativo de suas habitações. Além disso os premiados recebem troféus e prêmios que vão de 500 a 3000 euros.
          Para quem quiser ver as fotos premiadas esse ano, aqui vai o link: http://blog.eurostarshotels.com/los-ganadores-del-ix-premio-grand-marina-de-fotografia . 


          Por quê eu não participei, por quê!?! 

24 de nov de 2009


WORLD PRESS PHOTO 2009.

Domingo retrasado estive visitando essa mostra que está exposta no CCCB, em Barcelona. Uma dica, durante a semana a mostra é paga, mas domingo das 15h às 20h é de graça, assim como outros museus. Faz parte da política local de incentivar a cultura em Barcelona (como se precisasse...).
O World Press Photo funciona assim: todo ano um júri internacional formado por 13 membros escolhe as fotografias ganhadoras entre todas as enviadas por fotojornalistas, agências, jornais e fotógrafos do mundo todo. Existem 11 categorias: notícias da atualidade, temas da atualidade, personalidades da atualidade, esportes, fotos de ação, reportagens de esportes, temas contemporâneos, vida diária, retratos, natureza e artes e entretenimento. 
A exposição das fotos ganhadoras percorre  80 cidades de 40 países a cada ano,  com a condição que todas as fotos sejam expostas sem qualquer tipo de censura. O fato de que milhares de pessoas de todo o mundo visitem a mostra evidencia o poder da fotografia em superar barreiras linguísticas e culturais. 
       Nesse site - http://www.archive.worldpressphoto.org/ - há um  arquivo das fotos ganhadoras em diversas categorias, com um acervo de mais de 10.000 imagens reunidas ao longo mais de 50 anos. Uma verdadeira retrospectiva de momentos marcantes da história e da sociedade humana através de fotos. 
      Passei umas 2 horas olhando as fotos. Eram muitas, porque em cada categoria pode haver tanto uma foto como um conjunto de fotos. Há fotos trágicas, de catástrofes naturais, de guerras, de miséria. Há fotos irônicas. Há uma foto de um tipo de leopardo muito raro de ser visto, que foi tirada por uma câmera disparada por sensor. Em 5 anos a câmera conseguiu apenas uma foto deste animal. Isso que é um exemplo de perseverança... O público era o mais variado possível. De idosos a crianças pequenas. Não sei se eu levaria meu filho pequeno (se eu algum dia tiver um) para uma mostra como essa, há fotos de conteúdo realmente brutal. A realidade é brutal, mas uma criança deveria ter tempo para descobrir isso. Mas também há fotos maravilhosas, não necessariamente em termos estéticos, o World Press Photo não é uma mostra que tem a intenção de ser leve e agradável aos nossos olhos, mas sim de nos fazer refletir sobre o mundo em quem vivemos, sobre realidades que muitas vezes não temos contato ou nem sequer sabemos existir.  E isso é o que há de mais maravilhoso nessa mostra. O fato de haver pessoas dispostas a arriscar suas vidas para mostrar a realidade desse mundo, porque fotos em guerra não são exatamente fotos seguras. É preciso coragem e um certo distanciamento pra se conseguir estar no meio do caos e ainda assim realizar o trabalho de capturar esse caos em imagens para que o resto da humanidade sinta um pouco do que essas pessoas sentem. O fotojornalismo sempre teve essa função mais "crua", e mesmo no caso das fotos de esportes, que não são fotos violentas, quando o fotógrafo consegue congelar o exato momento em que um atleta salta no ar antes de cair na piscina, de como seus olhos fixam o além, de como sua mente está focada, de como cada músculo de seu corpo age, o resultado para mim são imagens impressionantes. 
        Na minha humilde opinião, o World Press Photo não é só uma mostra de fotografia. É uma aula de biologia, de geografia, de sociologia, é uma aula de vida e de mundo. Essas imagens valem muito mais do que palavras, com toda a certeza. 
        Esse ano a mostra esteve exposta no Rio de Janeiro entre os dias 29 de julho a 23 de agosto. O jeito agora é esperar pelo ano que vem. Por sinal, as inscrições para a edição 2010 estarão abertas a partir de 1º de dezembro, pela internet.




20 de nov de 2009

Uma breve apresentação...

Sinto que antes de começar a despejar informações aqui eu deva falar um pouco sobre como surgiu esse blog. Não vou voltar aos tempos de colégio nos quais eu era elogiada nas aulas de redação, não se preocupem. O que se passa é que depois de me graduar em arquitetura resolvi que não queria ser arquiteta (!), e não sabia o que fazer da minha vida. Após 6 meses de crise existencial resolvi começar a investir na fotografia, que já era um hobby sobre o qual eu recebia alguns elogios. Fiz um curso aqui, outro lá (se quiserem ver meu currículo tem no meu site) e o que era um hobby se tornou uma paixão e um estilo de vida. E agora aqui estou em, em Barcelona, fazendo uma pós-graduação em fotografia e vivendo tudo de fotográfico que essa cidade tem a oferecer. E tem coisa! Então conversando com o pessoal do Câmera Viajante, de Porto Alegre, tivemos a idéia de criar um blog como "correspondente fotográfica". E assim eu começo...

No começo do mês fui a um ciclo de palestras muito bom. Se chama TRAFIC 09 - Experència Fotográfica - http://www.traficbcn.org/ - e durou 4 dias. Foi realizado no CCCB - Centre de Cultura Contemporànea de Barcelona, onde também está sendo exposto o World Press Photo (mas sobre isso eu falo no próximo post) e tem uma livraria sensacional pra quem busca livros de artes e fotografia. O Trafic acontece há 3 anos aqui em BCN e conta com a presença de alguns dos melhores fotógrafos da atualidade, que dividem conosco suas experiências, dicas e trabalhos. Infelizmente não pude ir todos os dias, mas tive a honra de assistir personalidades como Bruce Gilden e Carl de Keyzer, da mundialmente conhecida agência Magnum Photos - http://www.magnumphotos.com/ - conversarem com o público, contarem suas histórias e vivências e até mostrarem trabalhos inéditos. Tudo feito de um modo super acessível, como uma conversa, onde se podia fazer perguntas depois ou conversar com os participantes após as palestras. O tempo foi curto, mesmo ficando sentada por mais de 4 horas. Saí com um gostinho de quero mais e pensando que se um dia eu chegar perto do nível desses profissionais, estou feita na vida!
Vale a pena dar uma olhada no site da Trafic. Olhando em programação fala um pouco de cada participante desse ano, e é uma ótima forma de conhecer trabalhos de pessoas competentes e criativas que não foram escolhidas para estar alí por acaso.

Por hoje fico por aqui, mas aguardem novidades em breve. E boas fotos!